Notícias – Página: 20 – Faculdades Pequeno Príncipe

Notícias

Agosto azul: tempo de tratar da saúde do homem

Há cinco anos, o mês de agosto foi escolhido para ações de mobilização social que auxiliem os homens a cuidarem melhor da saúde. De acordo com a Pesquisa Nacional de Saúde, realizada pelo Ministério da Saúde em 2013, 75% dos homens não têm o hábito de praticas exercícios físicos; 50% apresentam sobrepeso; 30% consomem bebidas alcoólicas com frequência e 15% fumam.

E não é só isso. Quando se observa a mortalidade de pessoas entre 20 e 30 anos, 80% dos óbitos são de homens. Ao se aumentar o foco para mortes entre 20 e 59 anos, a porcentagem cai para 33%. No estado do Paraná, por exemplo, eles vivem em média, sete anos menos que as mulheres.

Esse ano, a campanha tem o mote: “Trabalhador: passe um tempo com você”. O objetivo é fazer a população refletir sobre a saúde do trabalhador, diminuindo assim o número de mortes e melhorando a qualidade de vida deles e de toda a sociedade.

Professora da Faculdades Pequeno Príncipe recebe prêmio no 3º Congresso Paranaense de Saúde Pública

O destaque do trabalho foi o TBL, uma das Metodologias Ativas de Ensino que são utilizadas na FPP

A Professora dos cursos de Biomedicina, Farmácia e Enfermagem e acadêmica do Programa de Mestrado Acadêmico em Ensino nas Ciências da Saúde da Faculdades Pequeno Príncipe, Fernanda de Andrade Galliano Daros, recebeu o 1º Prêmio Inova Saúde Paraná pelo trabalho “TBL como Metodologia de Avaliação”. Para realizar o trabalho, ela contou com a colaboração dos Professores Maria Rosa Machado Prado e Christian Boller.

A apresentação foi feita durante o 3º Congresso Paranaense de Saúde Pública/ Coletiva e 2ª Mostra Paranaense de Projetos de Pesquisa para o SUS, realizado em Matinhos, no Litoral do Paraná, entre os dias 27 e 30 de julho.

De acordo com a Profª. Fernanda Daros, receber o prêmio foi uma surpresa, porque o objetivo dela era simplesmente disseminar e discutir a metodologia com outros profissionais. “Eu fiz um relato de experiência, contando como é trabalhar com essa Metodologia Ativa (o TBL) aqui na Faculdade”, explica. “Os acadêmicos adoram, porque o trabalho começa com um teste que o estudante responde individualmente, depois o mesmo teste é aplicado em equipe. Na terceira etapa, os alunos defendem a ideia deles e, ao final, o professor dá um feedback. É uma dinâmica muito diferente e que nos permite ver se há lacunas no processo ensino-aprendizagem e propor melhorias”.

A Professora lembra ainda que, para a Faculdades Pequeno Príncipe, o recebimento deste prêmio caracteriza um avanço no uso dessas metodologias. “Sempre buscamos trabalhar com metodologias ativas, essa é a nossa proposta didática, e poder contribuir e ainda ser premiada por isso é maravilhoso!”, comemora.

XIII ENEPE: confira a lista de trabalhos aprovados

O XIII ENEPE – Encontro de Ensino, Pesquisa e Extensão, vai ocorrer nos dias 14 a 16 de setembro. Podem participar acadêmicos da Graduação, Especialização, Mestrado e Doutorado. E os trabalhos podem ser apresentados em duas categorias: comunicação oral ou pôster.

A programação do evento inclui ainda cursos, palestras e mesas redondas. Em paralelo ao ENEPE, ocorrem a Feira Horizontes de Empregabilidade, além das Semanas Acadêmicas dos cursos de Graduação e do Encontro de Desenvolvimento Docente da Faculdades Pequeno Príncipe.

Confira os trabalhos aprovados, o ensalamento e a programação final no nosso site: faculdadespequenoprincipe.edu.br/enepe/

Adolescente vence votação de Harvard com projeto sobre câncer

Foto: Arquivo Pessoal
Foto: Arquivo Pessoal

O estudante brasileiro Lucas de Almeida foi um dos 15 finalistas do Programa “Village to raise a child”, da Universidade de Harvard, nos EUA. A universidade selecionou no mês de julho cinco projetos, entre todos os inscritos, para tutelar durante um ano. O objetivo é manter os estudantes em seus países de origem e auxiliá-los no desenvolvimento das pesquisas.

Em uma das etapas da seleção, os projetos são apresentados para votação popular. Nesse momento, internautas de todo o mundo podem escolher o trabalho de maior relevância e votar para que ele permaneça na competição. O projeto de Lucas recebeu mais de 23 mil votos, o maior sucesso da história do Programa.

Tema do Projeto
Tudo isso ocorreu devido ao tema selecionado pelo estudante: Lucas quer formular um exame de sangue capaz de detectar o câncer de pele. Até agora, as pesquisas mostraram que o diagnóstico pode ser feito com o uso de biomarcadores em mapeamento genético e marcadores moleculares. Com isso, pode-se conhecer até mesmo o estágio da doença.

Lucas conta que o interesse começou a partir de uma simples pesquisa na internet. “Vi que as pessoas ignoram manchas na pele e isso atrasa o tratamento e a cura do câncer”, explica. “Se as pessoas descobrirem precocemente, a chance de cura pode aumentar. Foi assim que tive a ideia de diagnosticar o câncer de pele por meio do exame de sangue”.

Projetos vencedores
Entre os cinco projetos que venceram a competição estão os de dois brasileiros. Um é da estudante Luisa Hamra, de Catanduvas, SP. Ela pesquisa a criação de um “gel adesivo” que impede a proliferação do mosquito Aedes Aegipt, responsável pela Dengue, o Zika Vírus e o Chikungunya.

O outro projeto vencedor é do estudante Gustavo Coutinho, que propõe um modelo de ensino alternativo, que leve cursos gratuitos para estudantes das comunidades brasileiras mais pobres, preparando-os para competir de igual para igual com pessoas vindas de escolas e faculdades particulares.

O Programa abre inscrições anualmente. Podem participar estudantes de ensino médio do mundo todo.

Para saber mais, acesse: http://ignitinginnovationsummit.com/program/

 

Acadêmicos de Medicina apresentam oficina sobre trabalho desenvolvido no litoral durante epidemia de dengue

Alunos_MedicinaQuatro alunos do curso de Medicina participaram na semana passada do Congresso Paranaense de Saúde Pública, realizado em Matinhos, no litoral do Paraná.

Caroline Kaori Maebayashi, Isabela Maria Coatti Rocha, Gabriela de Araújo e Marcelo Yamane apresentaram a oficina “Projeto VIVERSUS: vivência estudantil para uma visão humanizada da saúde”.

O objetivo da oficina foi contar a experiência vivida pelos estudantes que, no mês de janeiro, passaram duas semanas no litoral conhecendo o dia a dia do trabalho do SUS durante uma epidemia de dengue. Eles foram treinados em questões como comunicação com o paciente e procedimentos a serem adotados nas fases primária, secundária e terciária da doença.

Para o acadêmico Marcelo Yamane, que deu a ideia de apresentar a oficina durante o congresso, a expectativa é que o VIVER-SUS Paraná se expanda para todas as regiões do Estado e que se torne multidisciplinar.

Divulgado o resultado final do Processo Seletivo de Transferência Dependente de Vaga para o curso de Medicina

A Transferência Externa é para os 4º e 5º períodos do Curso de Medicina.

A Faculdades Pequeno Príncipe abriu Edital para o Processo Seletivo de Transferência Externa para o Curso de Medicina. As inscrições  foram realizadas no período de 29 de julho de 2016 a 02 de agosto de 2016, até às 23h59min (inscrição e impressão do boleto bancário) apenas via internet.

As vagas ofertadas são somente para o 2º semestre de 2016.

Confira abaixo o resultado da seleção.

Resultado final

Resultado da 1ª fase

Gabarito

Clique AQUI e confira o Edital na íntegra.

 

Cronograma

 

29/07 a 02/08/2016 INSCRIÇÃO
02/08/2016 Último prazo para pagamento do boleto
01/08/2016 Último prazo para postagem por sedex da documentação
02/08/2016 até 20:00 Último prazo para entrega da documentação na recepção da FPP

 

DATA  
03/08/2016 PROVA OBJETIVA
03/08/2016 DIVULGAÇÃO GABARITO PROVA OBJETIVA
04/08/2016 RESULTADO 1ª FASE – PROVA OBJETIVA
05/08/2016 DIVULGAÇÃO DA LISTA DE CLASSIFICADOS

 

05/08/2016 8:00 às 20:00 MATRÍCULA

 

Documentação necessária para análise do Histórico Escolar e Planos de Ensino:

 

  1. histórico escolar expedido pela instituição de origem, onde conste a forma de ingresso do aluno;
  2. declaração da situação atual do aluno na instituição de origem que comprove estar vigente seu vínculo com a mesma;
  3. declaração dos dados do processo de seleção e admissão (concurso vestibular), exceto nos casos em que o ingresso na instituição de origem tenha se dado por aproveitamento de curso superior;
  4. programas das disciplinas cursadas, autenticados pela instituição de origem.
  5. comprovante que informe o sistema de avaliação da Instituição de origem.

 

Trote solidário de alunos da FPP é destaque no Paraná TV

Nesta quarta-feira, 27 de julho, os calouros do curso de Medicina da Faculdades Pequeno Príncipe visitaram o Hospital Pequeno Príncipe. Lá, eles puderam conhecer a história de quase 100 anos do Hospital, assistir a uma apresentação do coral e interagir com as crianças, que pintaram os rostos dos calouros, marcando o início da vida acadêmica destes estudantes.

A instituição promove, desde sua criação, trotes solidários, que contribuem de algum modo, para a melhoria da qualidade de vida da população e também para o desenvolvimento do protagonismo de seus estudantes. O contato com essa realidade, desde o início do curso, reforça importantes valores, que serão fundamentais para a formação dos futuros profissionais da saúde.

Essa postura se verifica devido à missão da Faculdade, que é “promover e disseminar o conhecimento, visando contribuir para a construção de uma sociedade saudável, cidadã e solidária, alicerçada no humanismo e na reflexão crítica da realidade social”.

Confira aqui as fotos e a  matéria completa!

http://g1.globo.com/pr/parana/videos/v/calouros-de-medicina-participam-de-trote-diferente-em-hospital-de-curitiba/5193947/

Brasil não possui mais casos de sarampo

sarampoeliminadoMerceline Dahl-Regis, Presidente do Comitê Internacional de Especialistas de Avaliação e Documentação da Sustentabilidade do Sarampo nas Américas (CIE), anunciou que o Sarampo está eliminado no Brasil. De acordo ela, o último caso foi notificado em julho de 2015.

Desde a implantação do Plano de Eliminação do Sarampo, em 2000, todos os casos da doença vêm sendo monitorados. Os últimos surtos ocorreram no início da década de 2000 e, desde então, ocorreram apenas casos “importados”, apresentados por pessoas que foram contaminadas em outros países e manifestaram a doença já em território nacional.

Por tudo isso, ainda em 2016, o Brasil deve receber da Organização Mundial da Saúde (OMS) o certificado de eliminação do sarampo. Dessa forma, a comunidade internacional poderá reconhecer o fim do Sarampo nas Américas. Este será o primeiro continente a eliminar completamente a doença.

Mais informações, você confere aqui.

Secretário da Saúde de Curitiba faz palestra magna para os cursos de Graduação da FPP

Calouros dos cursos de Medicina, Biomedicina, Enfermagem, Farmácia e Psicologia foram recepcionados nesta segunda-feira, 25 de julho, na Associação Médica do Paraná. Em um encontro que teve início às 19h, os novos acadêmicos puderam conhecer alguns veteranos, que os receberam com abraços e votos de boa sorte no hall de entrada. A atividade foi uma iniciativa dos estudantes que fazem parte da Federação Internacional de Estudantes de Medicina (IFMSA) e teve apoio dos Centros Acadêmicos dos demais cursos de graduação. 

Minutos depois, eles foram apresentados à diretoria e aos coordenadores de curso, assistiram a uma apresentação musical e ouviram a palestra do Secretário Municipal da Saúde de Curitiba, César Titton. Com o tema “Formação na saúde e a interseção com a rede de atenção à saúde”, ele ajudou os estudantes a refletir um pouco sobre o papel do profissional de saúde e a realidade do atendimento prestado à população.

Para Amanda Berhorst, caloura do curso de Medicina, a noite foi perfeita. “Adorei a forma calorosa com que os veteranos nos receberam, achei o tema da palestra interessante, e o tempo, perfeito”, enumera. “E achei incrível saber que a diretoria da Faculdade é formada por mulheres; é inovador e estimulante”, afirma.

Já o Prof. Rogério Saad Vaz, coordenador do curso de Biomedicina, ficou satisfeito ao perceber a sintonia entre os discursos da Diretora Geral da Faculdades Pequeno Príncipe, Patricia Forte Rauli, e do convidado da noite, César Titton. “Isso mostra que estamos atualizados com o que ocorre no mundo e na área da saúde, pois o discurso dele está de acordo com o que acreditamos e com a forma com que trabalhamos aqui na FPP”, conclui.

 

Professores da FPP publicam artigo em revista científica de impacto internacional

Os Professores Rosiane Guetter Mello, Maria Rosa Machado Prado e Christian Boller, da FPP, e os pesquisadores Daiany de Souza, Luciane Lopes Pedroso e Carlos Ricardo Soccol, respectivamente do Tecpar, do Instituto Pelé Pequeno Príncipe e da UFPR, acabam de publicar o artigo “Anti-inflammatory and angiogenic activity of polysaccharide extract obtained from Tibetan kefir” na revista Microvascular Research, da editora Elsevier.

A revista tem grau de impacto B1 (vide quadro) na Medicina II, que, de acordo com a CAPES, é a área do estudo da Saúde Materna e Infantil e da Pediatria, na qual a Faculdades Pequeno Príncipe tem o Programa de Biotecnologia Aplicada à Saúde da Criança e do Adolescente. Portanto, essa publicação tem uma alta relevância para os pesquisadores e para o Programa.

Confira o peso e o fator de impacto dessas publicações:

QUALIS PESO
A1 100
A2 80
B1 60
B2 40
B3 20
B4 10
B5 5
C 0

Fonte: Capes

Em que consiste esse estudo

Durante um ano, os pesquisadores monitoraram a Atividade anti-inflamatória e angiogênica do polissacarídeo extraído do kefir e testado no embrião do ovo da galinha. O objetivo era descobrir novos compostos que pudessem ser usados para fins farmacológicos. A Profª Rosiane explica que a maior parte das patologias consiste em processos inflamatórios. “Atualmente, existem poucos anti-inflamatórios realmente potentes que não apresentem efeitos colaterais”, informa. “Os medicamentos que não possuem tantos efeitos colaterais, geralmente demoram a combater as inflamações”.

A Molécula estudada possuía tanto atividade anti-inflamatória quanto angiogênica (atividade de cicatrização), o que tornou o resultado da pesquisa importante para a comunidade científica internacional, já que um único medicamento pode tratar dois problemas: desinflamar e cicatrizar um corte em tempo mais curto e sem tantos efeitos colaterais.

Raio UV

O cultivo dos ovos foi um capítulo à parte no estudo, pois 50% do material era perdido, como explica o Prof. Christian. “Lavávamos os ovos, com diferentes soluções, para evitar contaminação, mas quando fazemos isso, as bactérias entram nos ovos e os contaminam mais ainda, então passamos a usar raio UV, e foi essa mudança de metodologia que nos permitiu chegar aos resultados que foram apresentados no artigo”.

Importância dele para a Faculdade

Segundo a Profª Maria Rosa Machado Prado, o maior ganho da Faculdades Pequeno Príncipe com esse estudo é a validação da metodologia utilizada. “Ela nos permite avaliar inúmeras biomoléculas que estão sendo estudadas por alunos do Programa de Mestrado e Doutorado em Biotecnologia Aplicada à Saúde da Criança e do Adolescente, ou seja, outros pesquisadores poderão utilizar a mesma metodologia para fazer outras descobertas”, define.

A Profª Rosiane lembra que, dos seis pesquisadores da equipe, três atuam como docentes na FPP, o que contribui para o aprendizado dos alunos. “É importante os alunos verem o resultado do nosso trabalho, perceberem que estão em contato diariamente com pesquisadores que publicam em revistas científicas de relevância internacional, e que podem chegar ao mesmo resultado, desde que se dediquem”, acredita. “Há ainda muita coisa a ser descoberta, processos a ser melhorados na área científica, e é isso que motiva a todos nós”, conclui.