Notícias – Página: 30 – Faculdades Pequeno Príncipe

Notícias

Biomédicos em destaque entre as 45 profissões e carreiras promissoras para 2016

Ranking foi organizado pelo site Exame.com

Biomédicos devem ter grandes oportunidades em 2016 (foto: reprodução Exame.com).
Biomédicos devem ter grandes oportunidades em 2016 (foto: reprodução Exame.com).

O site Exame.com destaca reportagem intitulada “45 profissões e carreiras promissoras para 2016”. Os biomédicos estão em evidência. De acordo com Jacqueline Resch, sócia-diretora da Resch Recursos Humanos, o profissional deve ser bastante requisitado pela indústria farmacêutica e pela área de saúde pública.

Clique aqui e confira a matéria completa!

Instituto de Pesquisa Pelé Pequeno Príncipe realiza seminário sobre neurociências e saúde mental

O evento contou com a apresentação de pesquisas de pós-graduandos da Faculdades Pequeno Príncipe e de alunos da iniciação científica vinculados ao IPP

A pesquisadora e diretora de Relações Institucionais do IPP, Mara Lúcia Cordeiro, foi a responsável pelo evento.
A pesquisadora e diretora de Relações Institucionais do IPP, Mara Lúcia Cordeiro, foi a responsável pelo evento.

O Instituto de Pesquisa Pelé Pequeno Príncipe realizou, no dia 11 de dezembro,  o VII Seminário de Pesquisas em Neurociências Aplicadas à Saúde Mental, com a coordenação da pesquisadora e diretora de Relações Institucionais do IPP, Mara Lúcia Cordeiro. O seminário aconteceu no Auditório 2 do Hospital Pequeno Príncipe e foi aberto ao público.

O evento reuniu os pós-graduandos da Faculdades Pequeno Príncipe e os alunos de iniciação científica vinculados ao Instituto. Foram abordados temas como: Transtorno da Linguagem Não Verbal, Transtorno Obsessivo Compulsivo, Transtorno de Humor Bipolar (THB), Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH) e Neuropsicologia.

De acordo com Mara Lúcia Cordeiro, o evento teve o intuito de apresentar as últimas pesquisas relacionadas à saúde mental e a educação de crianças e adolescentes, além de discutir tópicos que estão sendo debatidos na mídia, com direito ainda à exposição dos tratamentos e diagnósticos disponíveis para os diferentes distúrbios e transtornos. “A ideia é trazer esses problemas que afetam às crianças para mais próximo da comunidade, pois são questões que prejudicam os pequenos desde cedo e podem interferir muito no aprendizado escolar, por exemplo”, pontua a pesquisadora.

Anvisa autoriza o início da última fase de testes da vacina contra a dengue

O estudo, uma parceria do Instituto Butantan com os Institutos Nacionais da Saúde dos Estados Unidos (NIH), prevê a imunização de 17 mil voluntários no período de um ano

 

Vacina contra a dengue entra em último estágia de pesquisa no Instituto Butantan (Foto: Camilla Carvalho/Acervo Instituto Butantan).
Vacina contra a dengue entra em último estágio de pesquisa no Instituto Butantan (Foto: Camilla Carvalho/Acervo Instituto Butantan).

Uma excelente notícia para a área da saúde: a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizou o Instituto Butantan a iniciar a fase 3 de estudos da vacina contra a dengue. De acordo com reportagem publicada no site G1, trata-se da última etapa para protocolar o registro da imunização, quando serão avaliadas qualidade, segurança e eficácia do produto.

O desenvolvimento da vacina é resultado de uma parceria entre o Instituto Butantan e os Institutos Nacionais da Saúde dos Estados Unidos (NIH). A vacina é feita com os próprios vírus da dengue, que foram modificados para que a pessoa desenvolva anticorpos contra os quatro sorotipos da dengue e sem desenvolver os sintomas relacionados a eles.

Os testes têm mostrado que bastará uma dose para que a vacina seja eficaz. Trata-se da vacina brasileira contra dengue em fase mais avançada de desenvolvimento, mas há outras iniciativas em andamento no mundo

Os testes clínicos vêm sendo realizados pelo Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (HC-FMUSP) e Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo (HC-FMRP-USP).

A terceira e última fase do estudo prevê a vacinação de 17 mil voluntários no período de um ano. As vacinações devem ser feitas em 15 centros, de todo país, em cidadãos de 2 a 59 anos. Durante a fase 2 do estudo, 300 pessoas foram vacinadas.

No mundo

Há outras iniciativas de desenvolvimento de vacina contra dengue no mundo. A que está em fase mais avançada é a da farmacêutica Sanofi Pasteur. O laboratório já concluiu a fase 3 de pesquisa clínica e submeteu o produto à avaliação da Anvisa em março.

Já a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) está envolvida em dois projetos de desenvolvimento de vacina. A farmacêutica japonesa Takeda também está na corrida pelo desenvolvimento de uma vacina contra a dengue.

** Com informações do G1.

Residência Médica: confira o resultado final

Após a prova e a entrevista, algumas Áreas de Atuação e Residências já apresentam seus resultados finais. À medida que os demais processos forem chegando ao fim, divulgaremos os nomes dos candidatos aprovados. Clique aqui e saiba mais!

Expectativa de vida do brasileiro subiu para 75,2 anos

De acordo com dados do IBGE, os nascidos em Santa Catarina têm a maior expectativa de vida (78,4 anos)

casal-idosos

De acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). a expectativa de vida ao nascer no Brasil subiu para 75,2 anos em 2014. A Tábua Completa da Mortalidade 2014 – calculada pela entidade – foi publicada no dia 1.º de dezembro no “Diário Oficial da União”.

A tabela, que mostra a expectativa de vida para todas as idades até 80 anos, apresentou um aumento em relação à tabela de 2013, quando a esperança de vida do brasileiro era de 74,9 anos.

Os nascidos em Santa Catarina têm a maior expectativa de vida (78,4 anos). O estado também apresentou a maior esperança de vida para os homens (75,1 anos) e para as mulheres (81,8 anos).

Reportagem do G1 traz informações detalhadas sobre o assunto, colocando em destaque também temas como a mortalidade infantil e os jovens. Vale a pena conferir.

Novos horizontes para a Biomedicina no Paraná

Homenagem ao professor Rogério Saad Vaz na Assembleia Legislativa, no dia 27 de novembro, também marca a inclusão do profissional biomédico no serviço público do estado

O professor e coordenador do curso de Biomedicina da FPP, Rogério Saad Vaz, será homenageado na Assembleia Legislativa do Estado do Paraná.
O professor e coordenador do curso de Biomedicina da FPP, Rogério Saad Vaz, será homenageado na Assembleia Legislativa do Estado do Paraná.

No clima das comemorações pelo Dia do Biomédico (20 de novembro), a Assembleia Legislativa do Estado do Paraná realiza sessão solene na próxima sexta-feira, 27/11, às 10 horas, por conta da data e também presta uma homenagem ao professor e coordenador do curso de Biomedicina da Faculdades Pequeno Príncipe, Rogério Saad Vaz. A solenidade marca ainda a inclusão deste profissional de saúde (biomédico) no serviço público do estado do Paraná.

O Paraná, lembra o professor Rogério Saad Vaz, foi um dos últimos estados brasileiros a receber o curso de Biomedicina. “A maioria dos estados já conta com biomédicos em cargos públicos e nas mais variadas áreas, como saúde, educação, trabalho e segurança, por exemplo. O nosso estado estar sensibilizado para abrir esse campo para os profissionais agora é muito importante, pois permite que as novas gerações tenham boas perspectivas de emprego e renda, além de ser algo de grande relevância para a população. Quanto mais a população puder contar com trabalho especializado, melhor”, comenta.

Em Curitiba desde 1998, o professor Rogério Saad Vaz foi um dos pioneiros da Biomedicina no Paraná. “Quando cheguei aqui não tinha biomédicos no estado. Trabalhei na área de Biologia Molecular, dei palestras, promovi eventos culturais, falei muito sobre a profissão para as pessoas, até que o primeiro curso fosse aberto aqui em Curitiba. Formei dezenas de profissionais na área da saúde e trouxe inovações tecnológicas para o estado. Também fui delegado do Conselho Regional de Biomedicina durante nove anos, numa época em que não havia infraestrutura. Por tudo isso, eu já recebi, em outra ocasião, moção da Assembleia Legislativa na área de Biologia Molecular. Agora, novamente, terei meus serviços na área reconhecidos”, comenta.

Para os biomédicos e futuros profissionais da área, Vaz vê grandes possibilidades para a carreira no Paraná. “Eu vejo que o estado está formando uma estrutura dentro da área da Biomedicina que jamais existiu. E isso é ótimo para os profissionais que estão se formando agora, porque isso gera aumento de vagas no mercado, boa seleção de profissionais e uma área cada vez mais em ascensão. Uma boa escolha, eu diria”, finaliza. Vale lembrar que a Faculdades Pequeno Príncipe foi pioneira no curso de Biomedicina na capital paranaense.

 

Serviço:

Sessão Solene em Homenagem ao Dia do Biomédico/Homenagem ao professor e coordenador do curso de Biomedicina da Faculdades Pequeno Príncipe, Rogério Saad Vaz. Dia 27 de novembro, sexta-feira, às 10 horas, no Plenarinho da Assembleia Legislativa do Estado do Paraná.

 

O curso de Especialização em Auditoria para Hospitais, Serviços, Sistemas e Planos de Saúde está com inscrições abertas

últimos dias para inscrições nos cursos de Especialização da Faculdades Pequeno Príncipe

Estão abertas até o dia 11 de março as inscrições para os cursos de Pós-Graduação Lato Sensu da Faculdades Pequeno Príncipe 2016. As aulas terão início em 19 de março e serão mensais, realizadas sempre aos fins de semana.

Confira abaixo a lista completa dos cursos. Escolha uma das opções e torne-se um especialista em saúde!

NOVIDADE – Qualidade e Segurança do Paciente

NOVIDADE – Saúde do Idoso

NOVIDADE – Saúde Mental

Auditoria para Hospitais, Serviços, Sistemas e Planos de Saúde

Biologia Molecular

Enfermagem em Pediatria e Cuidados Intensivos Neonatais

Farmácia Clínica

Urgência e Emergência

Psicologia da Saúde e Hospitalar

Informações: (41) 3310-1529.

Inscrições abertas para o processo seletivo de novos docentes para o curso de Medicina

Inscrições podem ser realizadas até o dia 1º de março

A Faculdades Pequeno Príncipe está com inscrições abertas para o curso de Formação Docente com Ênfase em Metodologias Ativas, destinado aos profissionais de saúde interessados em lecionar no curso de Medicina da instituição. (clique aqui e confira o EDITAL e demais informações).

A inscrição equivale à primeira das três fases do processo seletivo e, para efetuá-la, o candidato interessado deve apresentar os seguintes documentos:

* Carta de intenções para a docência no curso de Medicina (justificar por qual razão deseja ser docente do curso de Medicina na FPP)

* Cópia da carteira de identidade ou carteira profissional e do Currículo Lattes

* Cópia do diploma de conclusão do curso de Medicina ou diploma de conclusão de ensino superior em áreas afins, que atendam aos requisitos das áreas citadas neste Edital

* Cópia de diplomas de cursos de pós-graduação (Lato e/ou Stricto Sensu).

Os candidatos aceitos serão chamados para participar do curso de Formação Docente com Ênfase em Metodologias Ativas. O curso terá duração de 70 horas e será realizado quinzenalmente. Para obter o certificado, que é um dos pré-requisitos para seguir no processo seletivo, o candidato deve ter 75% de presença.

Os aprovados começam a lecionar na FPP no segundo semestre de 2016. Mais informações: (41) 3310-1500.